"Silenciar é uma arte. Respeitar o próximo, um dever" (Sonya Azevedo)

 

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Nada como um dia após o outro




Gotas de orvalho caem sobre a fronte cansada
 de milhões de seres que vivem sobre a Terra.
Muitas vezes a caminhada parece dura demais,
 mas nem percebemos o refrigério que traz este orvalho abençoado.
Ele se traduz nas pequeninas coisas do nosso dia.
São gotículas de paz que fazem toda a diferença.

Aprenda a perceber esta presença em tua vida.
Quando estiveres vivenciando os piores momentos, os mais amargos,
 sinta a doçura de um olhar sereno na tua direção,
beba a energia contagiante de um sorriso sincero vindo de um desconhecido,
encha tua alma de encantamento com a beleza do verde,
com a intensidade do brilho do sol,
deixa que esta luz invada o teu ser por inteiro,
sinta o aconchego deste calor e ao mesmo tempo
o frescor da brisa ao cair da tarde.
Mergulha no lago sereno que está tão perto e não valorizas.

Busca um amigo ou aquele parente que rejeitas
porque ainda não toleras as diferenças.
Encosta tua cabeça cansada no colo do teu irmão e adormece tranquilo,
 porque amanhã será outro dia
e as soluções virão com os primeiros raios de sol que brilharão em tua janela.

Aprenda a confiar no dia seguinte, a repousar em meio aos vendavais,
para que, ao acordares, tua sintonia de paz te leve à sabedoria
para fazer as melhores escolhas.
Nada como um dia após o outro.
O imediatismo pode prejudicar as tomadas de decisão.
Tenha a calma necessária para enfrentar as batalhas,
 a força na medida certa para lutar,
a humildade de reconhecer as perdas e o entusiasmo de se ver vitorioso.

Mas jamais humilha o teu próximo
quando estiveres em posição aparentemente superior,
pois aquele que sobe um dia desce.
E aquele que está embaixo se erguerá.
Estenda a tua mão para ajudar o que caiu,
lembrando-te das vezes em que esfolaste os joelhos com as tuas quedas.
Assim jamais faltará amparo, amor e fraternidade!

Luz e paz!

Maria Rosa

(mensagem psicografada pela médium Cristina Barude, Salvador, 21.08.14)